Plano de saúde da Assefaz será mantido

Acabou o impasse sobre a continuidade do grupo do plano da do plano de saúde da Fundação Assistencial dos Servidores do Ministério da Fazenda

Os cerca de 300 beneficiários remanescentes do grupo da Assefaz, seus dependentes e agregados podem respirar aliviados, pois continuarão atendidos pelo plano. Não haverá suspensão ou cancelamento dos convênios, exceto por inadimplência comprovação de fraude ou pedido de cancelamento pelo próprio beneficiário.

O assunto foi discutido em reunião realizada no Sindicato dos Médicos do Distrito Federal, com auditório cheio. Os conveniados à Assefaz foram chamados ao sindicato para receber a notícia e tirar dúvidas referentes à questão.

Grupo fechado e alternativas

A definição pela continuidade foi dada pela própria Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que originou a perspectiva de encerramento do grupo. Ao reconhecer a legitimidade do pleito pela manutenção, no entanto, a ANS impôs condições à Assefaz. A que afeta diretamente os integrantes dos grupos ameaçados é que estão expressamente vedadas novas adesões, em respeito ao artigo 22 na Resolução Normativa 137/2006.

“Ainda que haja essa limitação, a mudança no posicionamento da ANS nos beneficia, pois há médicos, familiares e agregados que dificilmente seriam aceitos por outro plano de saúde”, pondera o presidente do SindMédico-DF, Gutemberg Fialho.

A novos interessados em aderir a um dos planos de saúde com os quais o SindMédico-DF tem convênio, estão disponíveis grupos do Bradesco Saúde, SulAmérica e Seguros Unimed.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *