Seu salário está correto?

Cerca de 30% dos contracheques de servidores do GDF têm erros – inclusive em relação a verbas que não entram no cálculo da aplicação do teto salarial


 Emenda ao projeto que mudou a licença-prêmio para licença-servidor criou a possibilidade de mediante autorização do governador, do presidente da Câmara Legislativa ou do presidente do Tribunal de Contas, observada a disponibilidade orçamentária, os servidores poderão converter até um mês de licença-prêmio em pecúnia por ano, a ser pago juntamente com às férias, ou no mês de aniversário ou tio mês de dezembro.

Um cuidado tomado pelo deputado distrital João Cardoso (Avante), em acordo com os sindicatos, foi destacar que esses valores têm caráter INDENIZATÓRIO, por isso não entram no cálculo para aplicação do teto salarial.

Outras verbas que entram no contracheque dos servidores do DF e que não entram no cálculo:

Auxílio alimentação

Auxílio creche

Adicional de férias

Abono permanência

“Todo médico deve ficar atento, pois estima-se que 30% dos contracheques dos servidores públicos ligados ao GDF contêm erros”, aponta o presidente do SindMédico-DF, Dr. Gutemberg. “Por isso oferecemos o serviço de revisão de contracheques, o Revisalário, para que todo médico sindicalizado possa ter a certeza de que seus salários estão sendo pagos corretamente”, destaca.

Para agendar o atendimento para revisão de contracheques, basta ligar para o 3244-1998.

2019 07 04 Card Dúvida Salário Correto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *