No Paranoá, meias paredes dividem ala de pacientes com coronavírus e outros

Em uma vistoria feita no Hospital da Região Leste (HRL), no Paranoá, no dia 18 deste mês, o presidente do SindMédico-DF, Gutemberg Fialho, verificou que o isolamento para pacientes de coronavírus internados na emergência da unidade tem falhas. A parede entre pacientes com covid-19 e as enfermarias de adultos e crianças não chega até o teto. É, literalmente, uma meia parede. E foi sobre a triste constatação que escreveu o presidente do sindicato nesta semana, em artigo ao jornal Brasília Capital.

“Amadorismo, improvisação e demora têm sido as marcas na maioria das ações de enfrentamento à pandemia da covid-19 no DF a cargo da Secretaria de Estado de Saúde. Não fosse o isolamento social e o fechamento do comércio decretados precocemente, o esperado colapso do sistema já teria ocorrido”. A avaliação é do presidente do SindMédico-DF. Ele também lembra, no texto, que fazem mais de 100 dias desde que foi diagnosticado o primeiro caso de coronavírus no DF.

“Agora, com a retomada da atividade econômica, não há mais tempo para isso”, ressalta Gutemberg Fialho. Segundo ele, as adaptações têm de ser concluídas em todas as unidades de saúde. Tanto as estruturais para áreas de isolamento e o mapeamento de fluxo de pacientes quanto as ações para capacitar e garantir a segurança das equipes de profissionais de saúde: treinamento, testagem e fornecimento de material de proteção individual com quantidade e qualidade necessárias.

Coronavírus x artigos

O presidente do SindMédico-DF, Gutemberg Fialho, assina, semanalmente, artigo para o jornal Brasília Capital. Desde o início da pandemia causada pelo novo coronavírus, por exemplo, ele tem feito relatos, nos textos, sobre as condições de hospitais e unidades públicas de Saúde do DF que vistoria. Acompanhe, também pelo Facebook do SindMédico-DF, as publicações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

no-parano-meias-paredes-quot-isolam-quot-pacientes-com-covid-19-de-outros