Com a flexibilização, vírus volta a se espalhar rapidamente

Número de casos volta a crescer e a falta de medidas preventivas preocupa

O Distrito Federal vem apresentando um aumento significativo de novos casos por Covid-19. De acordo com a Secretaria de Saúde, ontem (21) foram registrados 1 mil casos de contaminação, chegando a um total de 245.243 infectados, dos quais 234.054 se recuperaram e 4.156 morreram pela doença.

Os dados da SES-DF mostram que a faixa etária que ainda possui maior mortalidade é a de 70 anos ou mais, que somam atualmente 3.455 vítimas da covid-19. Contudo os índices de transmissão e contaminação apresentam-se com mais frequência nos indivíduos do grupo etário entre 30 a 49 anos.

O Sindicato dos Médicos do DF procurou um especialista em infectologia para falar sobre esse cenário preocupante de regressão e de uma possível segunda onda da doença. Julival Ribeiro é médico infectologista e membro da Sociedade Brasileira de Infectologia. Ele lembra que a pandemia ainda não acabou e que com a flexibilização a população tem a falsa “sensação de que está tudo bem”, mas a situação ainda não foi controlada.

Atualmente no DF 189 dos 282 leitos de UTI destinados aos pacientes diagnosticados com Covid-19 estão ocupados, de acordo com os dados divulgados no último boletim da SES-DF do dia 21 de dezembro, o que equivale a 68,7% da capacidade da rede pública.

O uso de máscaras ainda é necessário para conter o avança da Covid-19

“Se todos usam máscara, protegem-se uns aos outros, reduzindo a transmissão geral da comunidade”, afirma o infectologista médico do Hospital de Base, Julival Ribeiro. A utilização da máscara é obrigatória no DF, conforme Decreto 40.831/20, e pode gerar multa de R$ 2 mil até R$ 4 mil. Contudo a população do Distrito Federal parece não estar mais tão preocupada com os perigos que a Covid-19 pode causar nem tão pouco com a possibilidade de ser multado pelos órgãos fiscalizadores.

Com a reabertura do comércio os hábitos adquiridos para a prevenção e combate a disseminação do Coronavírus no DF estão ficando para trás e, com isso, muitas pessoas estão deixando de usar as máscaras. Mesmo que muitos não usem a máscara, o infectologista, Julival, ressalta que esse é um método eficaz e comprovado cientificamente, por isso, nainda não é a hora de abandonar a máscara.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

com-a-flexibilizao-vrus-volta-a-se-espalhar-rapidamente-sindmdico-sindicato-dos-mdicos-do-distrito-federal