Conheça o ganhador do concurso da AMBr

A Associação Médica de Brasília (AMBr) lançou concurso, em março, com o objetivo de escolher o nome da escultura que ficou exposta na entrada da sede da instituição, em Brasília, por aproximadamente dois meses. A obra é uma homenagem a todas as vítimas do coronavírus e aos profissionais de saúde, que diariamente arriscam suas vidas para cuidar do próximo.

Feita com sucata, a escultura foi criada pelo artista da capital, Zakeu Vitor. E, para a escolha do nome, a AMBr, em parceria com o Sindicato dos Médicos, o Conselho Regional de Medicina e Academia de Medicina de Brasília, lançou concurso para premiar o autor do título mais criativo para o monumento Covid.

Entre as dezenas de nomes analisados o escolhido foi “O Legado da Coragem”, criado pelo estudante de Medicina, Thiago Alves de Souza, de 22 anos.

Justificativa do nome “O Legado da Coragem”

Coragem: “firmeza de espírito para enfrentar situação emocional ou moralmente difícil; bravura, intrepidez.” Em sua definição no dicionário Oxford, o termo representa fielmente a rotina dos profissionais da saúde que estão na linha de frente contra a covid-19.

Coragem para deixar a família, o conforto e os desejos pessoais e se entregar totalmente ao serviço. Coragem para arriscar sua vida no intuito de resguardar tantas outras. Coragem para informar aos parentes que seu ente querido veio a óbito apesar de todos os esforços. Coragem para conviver com perdas, riscos e fracassos, e ainda assim não desistir.

Coragem para lidar com o medo e a saudade em meio ao estresse e a exaustão do trabalho. Coragem para vislumbrar esperança em uma batalha contra um inimigo invisível e brutal. Médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e tantos outros profissionais sentem na pele a importância de serem corajosos na rotina pesada e, literalmente, doarem suas vidas pelas de pessoas desconhecidas.

Pessoas que, assim como nós, nossos filhos e nossos netos, se recordarão eternamente da bravura e resiliência desses heróis anônimos. Algo que não pode e nem deve ser esquecido. Um sentimento que, por gerações, será devidamente recordado na ilustre escultura do artista Zakeu Vitor. Um Legado. Palavra que em sua definição retrata “aquilo que construímos durante a vida e, que mesmo quando não estivermos mais neste mundo, continuará falando por nós”.

Um Legado de amor e de sacrifício. Um Legado de guardiões da vida. Um Legado de mães, pais, filhos e filhas que precisaram abrir mão de suas famílias, de cuidados pessoais e da quarentena em favor da segurança daqueles que amam e em nome do atendimento rápido e eficaz a quem precisa ser tratado.

Um Legado de seres humanos que defenderam a ciência em meio aos turbilhões de falsas informações e negacionismos. Um Legado de muitos profissionais que, infelizmente, morreram no fiel cumprimento do seu serviço. Um Legado eterno. O Legado da Coragem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

conhea-o-ganhador-do-concurso-da-ambr-sindmdico-sindicato-dos-mdicos-do-distrito-federal