Pandemia: Coronavírus (Covid-19)

ÚLTIMAS ATUALIZAÇÕES

Fique atento às ações e notícias do SindMédico-DF em relação ao coronavírus. Esta lista é constantemente atualizada.

Destaque do dia

Assista aos vídeos!

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI'S)

O SindMédico-DF vem cobrando do Governo do Distrito Federal o abastecimento de EPIs em quantidade e modelos adequados à atuação dos profissionais de saúde no atendimento à população. O mundo inteiro se mobiliza para produzir esses equipamentos em quantidade adequada. Confira o quadro com as especificações e orientações de uso desses equipamentos, elaborado pela Organização Mundial de Saúde.

Receba a tabela por e-mail, com todas as recomendações. Fique atento, se proteja, e, em caso de dúvida, busque o Sindmédico – DF.

Acesse a tabela clicando na imagem acima e veja os tipos recomendados de EPI's


PROTEJA QUEM VOCÊ AMA

Checklist da casa segura para o profissional de saúde!

1- Leve apenas o essencial ao hospital (crachá, telefone, carregador exclusivo, chave de casa sem chaveiro, algum lanche não perecível e álcool em gel);

2- Não use adereços (jóias);

3- Tome banho no hospital antes de colocar a roupa para ir embora;

4- Deixe tudo o que for possível dentro do hospital;

5- Ao chegar em casa, retire o sapato fora da residência;

6- Deixe a máquina de lavar livre para colocar as roupas do hospital;

7- Lave e seque durante a noite;

8- Se chegar de manhã do plantão, se programe para que a máquina esteja liberada. O restante das roupas terá que esperar;

9- Limpe sempre o telefone celular com álcool isopropílico 70% na entrada de casa, após colocar as roupas para lavar e depois de limpar as mãos. Deixe-o fora de casa até tomar banho e volte para pegar e impar mais uma vez antes de levar para dentro de casa;

10- Depois de cuidar das roupas, vá direto para o banho, sempre lave o cabelo e deixe o sabão e xampu agir por um bom tempo. Se possível, use um banheiro separado do restante dos moradores da casa;

11- Separe uma toalha exclusiva para cada pessoa – óbvio! (de rosto também).

ONDE ENCONTRAR INFORMAÇÃO E ORIENTAÇÃO CONFIÁVEIS

VERDADE OU MENTIRA?

Informação errada ou falsa sobre a pandemia da Covid-19 pode espalhar pânico ou levar as pessoas a um otimismo irreal e, com isso, a tomar atitudes que as colocam em risco. Confira as informações falsas que estão circulando e que podem prejudicar o combate ao novo Coronavírus. Fake news podem ter efeitos fatais!

 

https://www.saude.gov.br/fakenews

SINTOMAS E CUIDADOS COM A DOENÇA

QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS SINTOMAS DA DOENÇA?

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS RECOMENDAÇÕES PARA SE PREVENIR DA DOENÇA?

Com a disseminação do novo coronavírus se intensificando no Distrito Federal, é importante que todos, profissionais da Saúde ou não, estejam atentos à prevenção. Siga corretamente todas as recomendações: 

Cubra o nariz e a boca ao tossir ou espirrar.

Lave bem as mãos, por pelo menos, 20 segundos com água e sabão. Além disso, é importante reforçar a higienização com álcool em gel.

Evite aglomerações.

Mantenha os ambientes ventilados.

Não compartilhe objetos pessoais.

Sempre que sair de casa, use máscara.

PERGUNTAS E RESPOSTAS

  • ​Os pacientes com doenças reumatológicas e imunossuprimidos precisam sempre usar a máscara cirúrgica quando saem de casa. Quantas vezes têm que trocar esta máscara por dia?

    Esses pacientes devem permanecer em casa e não sair. Devem deixar a residência só para uma emergência médica. O ideal é que essas pessoas evitem contato com pessoas que possam transmitir o vírus. Se estiver com sintomas respiratórios, usar máscara cirúrgica ao ir ao hospital. Se estiver doente e ficar em.casa, quarto privativo e não dividir talheres, copos etc. Ao sair do quarto usar máscara cirúrgica. O mais importante nesse momento é o distanciamento social e lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool gel. A máscara cirúrgica pode ser usada por duas ou mais horas, desde que não esteja rasgada, unida ou suja.

  • Os profissionais de saúde com doenças preexistentes devem ser afastados do pronto atendimento? Se sim, quais doenças seriam essas?

    Idealmente sim, as doenças são as mesmas referidas para a população em geral (em geral doenças crônicas respiratórias, cardiovasculares, metabólicas e imunossupressão).

  • Não deveríamos usar máscara para tratar pacientes assintomáticos também?

    Não está indicado, o paciente não esta eliminando por meio de secreções respiratórias e a carga viral é muito baixa e não é possível identificar quais são esses casos.

  • O portador assintomático pode contaminar outra pessoa em até 14 dias após ele mesmo ser infectado?

    Até o momento não se sabe a duração da eliminação do vírus.

  • Ponto eletrônico não pode ser foco de disseminação do vírus?

    Para contato com qualquer superfície deve-se utilizar álcool gel ou lavagem de mãos apos este contato.

  • E se o paciente sintomático se recusar a usar máscara, o que fazer?

    Devemos lembrar que os casos leves devem permanecer em casa, sem necessidade de ir as unidades de saúde. Para os que necessitam de atendimento nas unidades é obrigatório o uso de EPI, conforme o protocolo de cada unidade.

  • Como proceder frente ao paciente com covid19 sem ter os EPIs necessários?

    A abordagem que envolva contato direto com esses pacientes deve ser realizada sempre com uso de EPI.

  • Fala-se muito dos idosos como grupo de risco, porque também não dão atenção especial aos pacientes imunodeprimidos?

    A mesma atenção deve ser dada a esses pacientes, pois representam grupo de risco.

  • Como proteger as servidoras gestantes?

    Com rigoroso monitoramento de ocorrência de sintomático respiratório, profissionais com quadro gripal, que devem ser afastados do trabalho.

  • Se não vamos testar todos com sintomas, os números não serão subnotificados?

    Sim, mas isto é esperado na fase de transmissão comunitária, em que a notificação passa a ser feita para casos graves.

  • Para tratamento de pacientes graves com COVID-19, não é necessário uso do macacão? Apenas o capote garante a proteção? O pescoço fica exposto.

    Pacientes que estiverem em UTI, numa coorte, todos os profissionais devem usar paramentação completa, incluindo macacão e n95.

  • Devemos usar apenas máscara cirúrgica?

    O Ministério da Saúde passou a considerar que todo paciente é suspeito de infecção. Portanto, a partir de agora, os médicos só devem atender usando máscara N95, N99, PFF2 ou PFF3, luvas, óculos ou máscara facial e capote. O paciente deve usar máscara cirúrgica.

  • Como se dá a transmissão por casos assintomáticos?

    Os casos ditos assintomáticos, na realidade, eles têm uma infecção subclínica e na realidade transmite o vírus por gotículas. Claro, que as pessoas com tosse, febre, a carga viral deles são maiores.

  • Como os profissionais de saúde devem agir no ambiente domiciliar para evitar contaminar seus cônjuges e filhos?

    Os pacientes que são detectados na rede pública ou privada que não tem nenhum sinal de agravamento, eles devem ser mantidos em isolamento domiciliar com os devidos cuidados: isolamento respiratório, uso de máscara, evitar compartilhar utensílios e objetos de uso pessoal, roupas, vestiário e etc. Idealmente, e sempre que possível, não compartilhar o espaço conviver no mesmo domicílio com pessoas idosas e pessoas que têm fatores de risco. Sempre que possível, evitar de conviver nesses espaços com os idosos e com pessoas que têm comorbidades ou doenças crônicas preexistentes e alguns outros fatores de risco porque esses casos, caso venham a ser infectados, têm maior probabilidade de desenvolver a forma grave e uma maior letalidade para algumas situações. O uso de máscara, restrição da sua locomoção e permanecer dentro do domicílio no período de 14 dias a partir do início dos sintomas para evitar, não só a contaminação intradomiciliar, mas fora do domicílio. Evite receber visitas. É muito comum que pessoas doentes recebam visitas, mas, não só em relação coronavírus, mas em relação a outros vírus respiratórios, evitar receber visitas durante esse período.

  • Há problema em trabalhar numa sala fechada com ar condicionado ou devemos deixar a porta aberta?

    Quando você vai fazer procedimentos que gerem aerossóis, é recomendável realizá-los em um quarto com pressão negativa. Por isso, você tem que se paramentar para não ter nenhum risco. A porta do quarto deve ser mantida fechada e as janelas abertas. Isso pode ser em casa ou no hospital. Não tenha medo do ar condicionado. Eu só teria preocupação se gerassem aerossóis por
    causa das gotículas que aí você iria contaminar todo mundo.