Covid-19: hospedagem com tarifa reduzida

Em Brasília, como em outras grandes cidades ao redor do mundo, profissionais de saúde estão procurando hospedagem provisória para evitar expor suas famílias ao risco de contaminação pelo novo Coronavírus. Para suprir essa necessidade, a direção do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédico-DF) pesquisou e negociou uma tarifa reduzida para médicos sindicalizados que atuam na linha de frente da luta conta a pandemia.
“O governo acena com a possibilidade de oferecer hospedagem, mas a proposta não se concretizou até o momento”, aponta o presidente do SindMédico-DF, Gutemberg Fialho. “Também verificamos outros convênios já firmados por outras entidades, mas as tarifas não diferiam muito das praticadas em balcão ou reservas on-line”, afirma Gutemberg.
Depois de pesquisa entre os sindicalizados, levantamento de preços e negociação com empresas do segmento, o sindicato fechou convênio com o Hotel Mercure Brasília Líder, no Setor Hoteleiro Norte, próximo ao Brasília Shopping. Para os médicos sindicalizados que optarem pela modalidade de mensalista, a diária do apartamento mais simples, sem café da manhã, será de R$ 89,00 + 5% de ISS. O café da manhã, em regime de retirada no restaurante, para consumo no quarto, custa R$ 25,00 + taxa de 10%. O valor diário cheia seria de R$ 120,95.
A tabela anexa demonstra os custos de quartos duplos e de padrão superior. Para usufruir da tarifa reduzida, o médico sindicalizado deve se cadastrar pelo e-mail sindmedico@sindmedico.com.br. O interessado receberá a autorização por e-mail e o hotel avisado simultaneamente.

Tarifa reduzida e patrocínio governamental

Para não se manterem inativas e amargando prejuízos, empresas do setor hoteleiro ao redor do mundo passaram a oferecer seus espaços para ajudar no combate ao novo Coronavírus reduzindo preços de tarifas ou fazendo parcerias com os governos locais. Alguns até estão tendo áreas inteiras transformadas em enfermarias para receber pacientes em tratamento conta a Covid-19.
No Brasil governos de estados como o Paraná, São Paulo, Bahia, Piauí e Ceará, entre outros, têm contratado diretamente o serviço de hospedagem para profissionais da saúde. No DF, o governo anunciou, no dia 8, que as pastas da Saúde, Economia e Turismo estão se articulando para oferecer o serviço aos profissionais da saúde – não foi divulgado quando será feito ou quantos serão beneficiados.
Em levantamento feito por meio eletrônico pelo SindMédico-DF entre os dias 3 de 17 de abril, ao qual 507 médicos responderam, mostra que 71% deles estão buscando alternativa de residência para o período de combate à pandemia. Desses, 233 ficariam fora de casa para proteger seus familiares durante todo o período.
“Criamos essa alternativa com o Mercure, para que os médicos que não querem ou não podem esperar pela ação do governo tenham opção imediata. O hotel se organizou para atender as necessidades sanitárias do momento e à rotina dos médicos”, explica o presidente do SindMédico-DF.

Veja a tabela do Mercure Brasília Líder:

Tarifas para mensalista (30 dias consecutivos)
Classic single – R$ 89,00 + 5% de ISS

Classic Duplo – R$ 149,00 +5% de ISS

Café da manhã opcional no valor de R$ 25,00+10% em regime de retirada no restaurante.
Tarifas para longa permanência (acima de 10 dias consecutivos)
Classic single – R$ 169,00 + 5% de ISS

Classic Duplo – R$ 229,00 +5% de ISS 

Café da manhã incluído na tarifa*.
Tarifa para curta permanência (até 10 dias consecutivos)

Classic single – R$ 249,00 + 5% de ISS

Classic Duplo – R$ 309,00 +5% de ISS Café da manhã incluído na tarifa*.

Incluídos internet, tv a cabo, 3x limpeza semanal, 01 troca de enxoval por semana, o serviço de room service 24 horas, o serviço lavanderia 24 horas.
As tarifas estão sujeitas à disponibilidade de apartamentos.

One Reply to “Covid-19: hospedagem com tarifa reduzida”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

covid-19-hospedagem-com-tarifa-reduzida-sindmdico-sindicato-dos-mdicos-do-distrito-federal