CRM-DF se compromete a avançar no combate ao exercício ilegal da Medicina no DF

SindMédico-DF protocolou ofício pedindo ação mais enérgica do CRM-DF diante de denúncias do exercício ilegal da Medicina por enfermeiros

O presidente do Conselho Regional de Medicina (CRM-DF), Farid Buitrago, afirmou, na tarde desta quinta-feira (12), em reunião com o presidente do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédico-DF), Dr. Gutemberg Fialho, que agirá de forma mais enérgica para coibir o exercício ilegal da Medicina por enfermeiros, que tem ocorrido na rede pública de Saúde do Distrito Federal. “Com certeza, vamos agir de forma agressiva”, disse, ao receber, em mãos, ofício do sindicato sobre a colocação de DIU por enfermeiros e, ainda, o diagnóstico e prescrição de antibióticos.

“A diplomacia, neste caso, não é uma opção. Estão ferindo a legislação vigente e colocando em risco a saúde da população”, salientou o presidente do SindMédico-DF, Dr. Gutemberg Fialho, lembrando que há, hoje, na Secretaria de Saúde do DF protocolos dando aval à prática ilegal da Medicina. “O combate à prática ilegal da Medicina por profissionais não médicos deve ser uma prioridade do CRM-DF”, completou.

Dr. Gutemberg Fialho citou ao presidente do CRM-DF, Farid Buitrago, que no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), por exemplo, está havendo, inclusive, capacitação de enfermeiros para inserção de DIU. Ele ainda entregou, anexo às denúncias, orientação da Secretaria de Saúde do DF solicitando capacitação para inserção do dispositivo por enfermeiros das UBS da região norte.

Diante dos fatos evidenciados e da conversa com o presidente do CRM-DF, Dr. Gutemberg Fialho sugeriu a realização, o quanto antes, de uma força-tarefa, entre o CRM-DF, sindicato e outros órgãos, para combater o exercício ilegal da Medicina no Distrito Federal.

Também participaram da reunião o conselheiro do CRM-DF e diretor-adjunto do SindMédico-DF, Tiago Neiva, e o tesoureiro do Conselho, Carlos Guilherme Figueiredo.

One Reply to “CRM-DF se compromete a avançar no combate ao exercício ilegal da Medicina no DF”

  1. Assunto: Desrespeito a Lei do Ato Médico

    Colegas, no Diário Oficial do Distrito Federal, desta terça feira 28. Segundo Portaria, enfermeiros de unidades públicas do DF já podem solicitar exames e prescrever medicamentos para pacientes. Está medida ultrapassa o que prevê a Lei Federal n 12.842/2013, chamada Lei do Ato Médico. As atribuições privativas do médico estão claramente sendo desrespeitada. Todas as entidades médicas devem tomar uma postura dura contra ao exercí.cio ilegal da medicina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

crm-df-se-compromete-a-avanar-no-combate-ao-exerccio-ilegal-da-medicina-no-df-sindmdico-sindicato-dos-mdicos-do-distrito-federal