GDF repete o discurso do calote

O Governo do Distrito Federal (GDF) repete o mesmo enredo de 2015. O secretário adjunto de Relações Institucionais Igor Tokarski foi o emissário do GDF para anunciar uma reunião na qual o governador Rodrigo Rollemberg apresentaria às lideranças sindicais as contas do governo. A mera lembrança do processo atabalhoado e desrespeitoso estabelecido pelo governo na discussão com os servidores em 2015 levou os que ocupavam as galerias à vaia.

Quando deixou de cumprir a lei que determinava a incorporação da terceira parcela dos acordos salariais estabelecidos em 2013, Rolemberg se comprometer a pagar em outubro deste ano. Porém, segundo o secretário, não se sabe se será possível cumprir o que consideram um acordo, mas é, na verdade, um imperativo legal que está sendo descumprido.

Na avaliação do presidente do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédico-DF), Gutemberg Fialho, o posicionamento do GDF não dá nenhuma tranquilidade aos servidores. “Há uma crise de confiança instalada. O que vimos aqui, hoje, é o prenúncio de um calote”, ressaltou.

As 33 categorias do Movimento Sindical Unificado devem entrar em estado de greve no dia 6 de outubro. “Antes, já houve a manifestação do governador de que ele cumpriria a lei e não cumpriu. Essa situação gera ansiedade e angústia nos servidores, que já têm perda de 20% do valor da inflação no período. E, mais uma vez, há a ameaça de o nosso reajuste não ser pago”, completou Gutemberg Fialho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

gdf-repete-o-discurso-do-calote-sindmdico-sindicato-dos-mdicos-do-distrito-federal