Volta às aulas presenciais na pandemia: é viável? Como seria?

Coronavírus: o retorno das aulas no DF em pauta na TV SindMédico

O governador Ibaneis Rocha voltou atrás da decisão de reabrir escolas ainda neste mês em novo decreto publicado nesta quinta-feira (9). Contudo, a polêmica sobre a reabertura de escolas (e outras atividades) ainda continua. Afinal de contas, sem o isolamento social, principal arma contra o novo coronavírus, não tem como garantir a segurança da população. E em escolas, como fica a situação caso voltem a funcionar nas próximas semanas, ainda no auge da pandemia na capital do País? Para falar sobre o assunto, o presidente da Sociedade de Pediatria do DF (SPDF), professor fundador da Faculdade de Medicina da ESCS, Dennis Alexander Burns, será o entrevistado da TV SindMédico da próxima terça-feira (14), em horário excepcional: a partir das 19h.

Ao SindMédico, o pediatra já adiantou que “a volta às aulas deve ocorrer quando os indicadores iniciarem uma queda duradoura, com medicações preventivas e curativas”. Vale lembrar que, nesta quarta-feira (8), o juiz Daniel Eduardo Branco Carnachioni concedeu uma liminar determinando a suspensão do decreto do governo do Distrito Federal que permitiu a reabertura de academias, salões de beleza, bares e restaurantes e escolas.

Crianças, adolescentes e professores em risco no retorno às aulas?

Na liminar, o juiz determina que o governo “apresente estudos técnicos e científicos de profissionais da área de saúde pública, médicos, sanitaristas ou cientistas, que respaldem as medidas de flexibilização do isolamento e distanciamento social”.

Importante lembrar que as atividades, no DF, estão suspensas desde 11 de março, devido ao novo coronavírus. Agora, a ideia do GDF era liberar as aulas presenciais a partir de 27 de julho nas escolas, universidades e faculdades particulares. A rede pública de ensino poderia voltar a funcionar a partir de 3 de agosto: o que foi negado pelo Sindicato dos Professores (Sinpro-DF). Segundo a instituição, ficou decidido, em reunião, que os professores não voltarão às aulas presenciais sem garantias de segurança.

Conselho Tutelar também condena volta às aulas presenciais

A coordenadora do Conselho Tutelar da Asa Sul, Fátima Orbage de Britto, também recomendou ao GDF a não reabertura das escolas: para ela, a medida coloca em risco a vida de crianças, adolescentes e seus familiares.

Não perca a próxima TV SindMédico: terça-feira, dia 14 de julho, excepcionalmente a partir das 19h. Envie suas dúvidas, sugestões e opinião sobre o tema pelo Facebook do SindMédico ou pelo WhatsApp (61 9853-4837).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quando-e-como-reabrir-escolas-do-df-durante-a-pandemia